Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Acessos -
Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/jornalpr/public_html/Connections/dbgeral_gersite.php on line 5
162740


Clique aqui para acessar


FACEBOOK

*JORGE DA SILVA SILVA
http://www.facebook.com/PrJorgeSilva

*MÁRIKA SOARES COSTA
http://www.facebook.com/MARIKASOARESCOSTA


Clique aqui e confira as fotos



CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS



CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos

Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


 

Bom Dia! Hoje é: 13/12/2018
Artigos

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/jornalpr/public_html/Connections/dbgeral_gersite.php on line 5
ORIGEM DO DIA DAS MÃES

Foto: Internet
As mais remotas comemorações do Dia das Mães provêem da Grécia Antiga, praticadas em honra de Rhea, mulher de Cronos e Mãe dos deuses. Em Roma, as festas comemorativas do Dia das Mães eram dedicadas a Cybele, a Mãe dos deuses romanos, que obteve cerimônias em sua homenagem por volta de 250 anos a.C.
         Durante o século XVII, nos 40 dias antes da Páscoa (sacrifício e ressurreição de Cristo) a Inglaterra celebrava no 4º domingo de Quaresma um dia chamado “Domingo da Mãe”, que pretendia homenagear todas as mães inglesas. Neste período, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões. No Domingo da Mãe, os servos tinham um dia de folga para ficarem com suas mães. À medida que o Cristianismo se difundia pela Europa cresciam as homenagens à “Igreja Mãe”, a força espiritual que lhes dava vida e os protegia do mal. Com o passar dos tempos, a festa da Igreja se difundiu tal qual a celebração do Domingo da Mãe. As pessoas começaram a homenagear tanto as suas mães quanto a Igreja.
         Nos Estados Unidos, no ano 1872, a comemoração do Dia das Mães foi recomendada pela escritora Julia Ward Howe, autora de “O Hino de Batalha da República”, que ajudada por outros, uniu-se contra a crueldade da guerra e lutou por um dia dedicado à paz.
         A americana Anna Jarvis, filha de pastores, nascida em 1864 no Estado da Virgínia Ocidental, foi quem, possivelmente em 1904, com a morte de sua mãe, chamou a atenção da Igreja de Grafton para um dia especialmente dedicado a todas as mães. De acordo com a história, três anos mais tarde, a 10 de Maio de 1907, foi celebrado o primeiro Dia da Mãe, na Igreja de Grafton, reunindo praticamente famílias e amigos.
         Para Anna Jarvis, o objetivo deste dia era tomar novas medidas para um pensamento mais ativo sobre as mães, sustentando sempre na lembrança o Dia das Mães, através de palavras, presentes, atos de afeto e outras maneiras de alegria e contentamento.
         Face à aceitação geral, a Senhora Jarvis e os seus apoiadores começaram a escrever a pessoas influentes, como ministros, homens de negócios e políticos, com o intuito de estabelecer um Dia das Mães a título nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte da família e da nação.         A campanha foi tão sucedida que, em 1911, celebrou-se o Dia das Mães em quase todos os estados. Em 1914, o Presidente Woodrow Wilson declarou oficialmente o segundo domingo de maio como o Dia das Mães.
         Há algum tempo, o dia dedicado às mães era comemorado no dia 8 de Dezembro, mas, atualmente, o Dia das Mães é o 2º domingo de maio, em homenagem à Maria, Mãe de Cristo.
         O primeiro Dia das Mães brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o presidente Getúlio Vargas promulgou pelo decreto 21.366 a data no segundo Domingo de maio. Em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte do calendário oficial da Igreja Católica.
 
Fonte: Livro - O valor da Mulher; de autoria de Rubens Silva
 
Retornar 
Copyright @ 2008 - Todos os direitos reservados.