Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Acessos -
Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/jornalpr/public_html/Connections/dbgeral_gersite.php on line 5
161547


Clique aqui para acessar


FACEBOOK

*JORGE DA SILVA SILVA
http://www.facebook.com/PrJorgeSilva

*MÁRIKA SOARES COSTA
http://www.facebook.com/MARIKASOARESCOSTA


Clique aqui e confira as fotos



CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS



CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos

Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


 

Bom Dia! Hoje é: 25/09/2018
Politica

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/jornalpr/public_html/Connections/dbgeral_gersite.php on line 5
POSSE DE DILMA ROUSSEFF
BRASÍLIA - A expectativa para a posse da primeira mulher eleita presidente do Brasil deu lugar às cenas marcantes que ficarão gravadas na memória . Das quase sete horas seguidas de evento, o GLOBO produziu uma lista com os dez destaques da cerimônia.
O choro da presidente - Dilma Rousseff jogou a fama de durona pela janela, não conteve a emoção e chorou nos discursos que fez no Congresso Nacional e no Parlatório. Na Câmara, foi às lágrimas por duas vezes : ao falar que será a presidente de todos os brasileiros e quando lembrou dos antigos companheiros em sua trajetória de luta contra a ditadura militar. Já no pronunciamento após receber a faixa presidencial de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, ela precisou retomar por duas vezes o seu texto, por conta da emoção. Foi no momento em que falava da união pelo crescimento do Brasil. A presidente fez uma pausa para beber água e, discretamente, enxugou lágrimas nos cantos dos olhos.


Dilma se emociona em discurso no Parlatório - Foto de André Coelho 

Revista à tropa - Depois de desfilar pela Esplanada dos Ministérios com a capota do Rolls-Royce fechada, a presidente finalmente pôde aparecer sem empecilhos para o público que a aguardava em frente ao Congresso. Passos calmos e espaçados, Dilma passou em revista à tropa das Forças Armadas, acompanhada de um dragão da independência.


Dilma em revista à tropa - Foto da Presidência da República

Desfile em carro aberto - O desfile no Rolls-Royce aberto não foi possível na primeira etapa da cerimônia de posse, por conta do temporal que caía em Brasília. Este momento finalmente aconteceu no trajeto entre o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto. Dilma distribuiu sorrisos e acenos aos militantes, ao lado da filha única, Paula Rousseff.


Dilma e a filha, Paula Rousseff, em desfile no Rolls-Royce - Foto de Marcelo Carnaval

 
 
 
O abraço emocionado - A cerimônia de posse já havia começado há uma hora e meia, mas Lula e Dilma ainda não haviam se cruzado. Por volta das16h30m, Lula estava no alto da rampa do Palácio do Planalto esperando a sucessora que, a passos lentos e sorriso aberto, foi ao seu encontro. Dilma foi recepcionada com um abraço apertado e emocionado de seu principal cabo eleitoral.


O abraço emocionado de Lula em Dilma - Foto de Givaldo Barbosa

 
Troca de faixa - Depois da atrapalhada passagem de faixa presidencial de Fernando Henrique Cardoso para Lula - o petista derrubara os óculos do antecessor -, o povo presente na Praça dos Três Poderes viu uma transmissão de cargo sem problemas. Mesmo sem qualquer percalço, é sempre um dos momentos mais aguardados e clicados pelos fotógrafos.


O momento da troca de faixa - Foto da Reuters

 
Nos braços do povo - Na descida da rampa do Planalto, Lula teve a companhia de sua sucessora e da esposa, Marisa Letícia. Como fez habitualmente em seu mandato, quebrou novamente o protocolo: foi para os braços do povo . Chorou, foi abraçado e ouviu gritos de "olê olê olê olá, Lula, Lula".


Lula, no momento em que era abraçado pelas pessoas que estavam em frente ao Palácio do Planalto - Foto de Domingo Peixoto


Lula quebra o protocolo e vai ao encontro do povo/Foto: Domingos Peixoto - O Globo

A ausência notada - O vice-presidente no governo Lula, José Alencar, bem quetentou convencer os médicos para liberá-lo para ir à posse . Mas, internado desde o dia 22 de dezembro e ainda debilitado, ficou no Hospital Sírio-Libanês. Alencar chamou da imprensa no quarto em que está internado, para falar de sua ausência no evento e de sua luta contra o câncer.


Alencar teve que ficar no hospital - Foto de Sérgio Marques (arquivo)

 
A mulher do vice-presidente- Marcela Temer não pronunciou uma palavra durante a posse, mas foi parar na boca do povo porque chamou atenção pela beleza. Ex-miss, ela começou a ser citada no Twitter por volta das 16h30m, quando subiu a rampa do Planalto, e pouco mais de uma hora depois já estava entre os assuntos mais comentados no microblog no mundo.


Marcela Temer, a mulher do vice-presidente - Foto de André Coelho

 
A chuva - Ela foi uma presença indesejada, quase não deu trégua e por pouco não estragou a festa. Caiu um temporal em Brasília quando Dilma chegou à Catedral Metropolitana da cidade para o início da cerimônia de posse e assim foi até que ela deixasse o Congresso para passar em revista à tropa das Forças Armadas.

Uma forte chuva caiu em Brasília na primeira parte da cerimônia de posse
 
Lula quebra protocolo e vai ao encontro do povo
Publicada em 01/01/2011 às 18h39m
Roberto Maltchik, Fábio Fabrini e Jailton de Carvalho

 


 

BRASÍLIA - Em seus últimos momentos como presidente da República, Lula quebrou alguns protocolos. Após a cerimônia da passagem da faixa presidencial para Dilma Rousseff, ao descer a rampa do Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva atravessou a pista e, acompanhado da mulher, Marisa Silva, foi encontrar-se com a multidão que o aguardava atrás de uma grade. Por cerca de cinco minutos, foi abraçado, tocado e fotografado. Precisou sair rapidamente, antes que sua presença causasse ainda mais confusão.
 
“Eu perguntei ao presidente: você não vai nos abandonar, não é? Ele respondeu, não, vou estar sempre com vocês”
Inicialmente, Lula até que seguiu o protocolo da solenidade. Diferentemente do que alguns esperavam, ele não discursou, para não nublar o dia de brilho de Dilma. Porém, ao descer a rampa, decidiu não entrar no carro oficial com dona Marisa, como estava programado. Atravessou a avenida em direção à Praça dos Três Poderes para cumprimentar pessoas que, desde cedo, enfrentando a chuva, esperavam por uma última oportunidade de tirar uma foto com ele.
Quando Lula chegou ao pé da rampa, os seguranças anteviram que o ex-presidente iria em direção ao povo e logo fizeram uma corrente em volta dele para acompanhá-lo. O público o aguardava com as mãos para cima e gritava "Lula, guerreiro do povo brasileiro".
O ex-presidente, descabelado, suado e esmagado entre seguranças e repórteres, cumprimentou as pessoas que se apertavam na grade da segurança uma a uma. Em certo momento, não conteve o choro.
A funcionária pública Alviana Joana de Lima, de 60 anos pediu para que o Lula não a abandonasse e nem ao povo.
- Eu perguntei ao presidente: você não vai nos abandonar, não é? Ele respondeu, não, vou estar sempre com vocês, fazendo trabalho e me envolvendo em movimentos.
Robson Messias Lucas, de 40 anos, partiu de Bom Jesus do Tocantins, no Pará, e há 10 dias aportou na capital federal, montando sua barraca no entorno do Planalto. Ele se emocionou com o encontro com Lula.
- Só pegou na minha cabeça e me abraçou. Valeram os dez dias aqui.
Ex-presidente Lula embarca para São Paulo
Mais tarde, Lula foi levado em carro oficial até a Base Aérea, onde o aguardavam amigos, funcionários, petistas, familiares e o presidente do Senado, José Sarney. A banda da Aeronáutica tocou canções para despedir-se de Lula. Começou com "There are places I remember", dos Beatles, cuja letra diz: "Eu sei que nunca perderei a afeição por pessoas e coisas que se foram antes/ Eu sei que vou parar e pensar nelas/ Na minha vida, eu te amei mais".
Alguns funcionários levaram os filhos para ser abraçados por Lula, que já tinha tirado a gravata a essa altura. Ele abraçou as pessoas emocionado, com a expressão de choro estampada no rosto.
Lula reuniu-se com a equipe de seguranças do Palácio do Planalto para uma última foto. Ficou ajoelhado, ao lado de seu ex-chefe de segurança, o general Dias. Sarney levou o ex-presidente até a escada do Aerolula, onde foi recebido pela equipe da Presidência com uma taça de champanhe, e brindou com eles.
O ex-presidente deu adeus a Brasília ouvindo o "Hino da vitória" - música imortalizada pelo campeão de Fórmula 1 Ayrton Senna - e embarcou com destino a São Paulo.
A programação de Lula na capital paulista inclui uma passagem pelo hospital Sírio Libanês, onde visitará o ex-vice-presidente José Alencar, que segue internado se recuperando de uma hemorragia no intestino.
Depois, Lula deve ir a São Bernardo do Campo, onde a militância do PT organiza uma festa para recebê-lo.
Enquanto isso, Dilma Rousseff, seguiu recebendo cumprimentos de autoridades no Palácio do Planalto. Pela programação oficial, a presidente deve participar de um coquetel onde receberá cumprimentos de autoridades.
Confira abaixo algumas imagens da posse:

 

 

 


Foto oficial mostra os integrantes do primeiro escalão do novo governo, empossado neste dia 1º


O presidente venezuelano, Hugo Chávez, e a secretária americana de Estado, Hillary Clinton, conversaram durante cerca de cinco minutos neste sábado, durante a posse de Dilma Rousseff, constataram os fotógrafos da AFP em Brasília. Na foto, Hugo Chavez (D) aperta a mão da secretária de Estado americana, Hillary Clinton (2-E), ao lado do presidente colombiano, Manuel Santos (E) e do chefe de Governo chileno Sebastian Piñera (centro) Foto:Adriano Machado/AFP


Lula e Dilma visitam Alencar em hospital em São Paulo na quinta-feira. Neste sábado, a equipe médica que cuida do vice-presidente afirmou que hemorragia provocada por um tumor no intestino delgado foi controlada. O comparecimento de Alencar na posse da presidente eleita Dilma Rousseff, em 1o de janeiro, porém, é incerto.


A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, assistirá à posse de Dilma Rousseff como presidente, no dia 1º de janeiro. Foto:Mark Wilson/AFP


A presidente eleita Dilma Rousseff disse estar disposta a se reunir com o presidente americano Barack Obama depois de sua posse, em sua primeira entrevista a um jornal americano após sua vitória. Foto:Adriano Machado/AFP


A chefe de Estado argentina, Cristina Kirchner, não assistirá à cerimônia de posse da presidente eleita brasileira, Dilma Rousseff, no próximo dia 1º, em Brasília, por motivos pessoais, informou esta quinta-feira o chanceler Héctor Timerman. Foto:Juan Mabromata/AFP

 

Retornar 
Copyright @ 2008 - Todos os direitos reservados.