Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Acessos -
Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/jornalpr/public_html/Connections/dbgeral_gersite.php on line 5
162697


Clique aqui para acessar


FACEBOOK

*JORGE DA SILVA SILVA
http://www.facebook.com/PrJorgeSilva

*MÁRIKA SOARES COSTA
http://www.facebook.com/MARIKASOARESCOSTA


Clique aqui e confira as fotos



CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS



CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos

Clique aqui e confira as fotos


Clique aqui e confira as fotos


 

Bom Dia! Hoje é: 11/12/2018
Artigos

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/jornalpr/public_html/Connections/dbgeral_gersite.php on line 5
O TIPO DE OBREIRO DESEJADO – Parte 1
 

    O grande último dia será muito difícil para aquele que não trabalhar arduamente em seu ministério, pois terá de responder pelo seu ócio. Quem deseja uma vida fácil nunca deveria pensar em ocupar o púlpito cristão. O púlpito não é o lugar desta pessoa e quando ela ali chegar o único conselho que posso lhe dar é que saia dessa posição o mais rápido possível. Se por acaso tal pessoa não deixa o púlpito, lembrá-la-ei de Jeú em relação à Jezabel que a arremessou ao chão; e do conselho aplicável ao ministro preguiçoso. O preguiçoso não tem direito ao púlpito. Ele é um instrumento de Satanás para condenar as almas dos homens.
         O ministro deve ser um trabalhador inteligente; o pregador deve testar seus pensamentos em ensino, ler e estudar a fim de manter sua mente saudável. Não deve aborrecer as pessoas dizendo-lhes a verdade de um modo antiquado e inaproveitável sem que isso brote da sua alma. Acima de tudo, ele deve colocar o seu coração na obra. Ele deve sentir o que prega: um sentimento grave, ele deveria pregar como se pregasse sua própria vida antes de entregar o sermão. Sua alma deve estar na obra, todo o homem deve ser encorajado a lutar, com toda a destreza com que Deus o dotou deve ser usada vigorosamente na obra que foi entregue às suas mãos. Este é o homem que nós queremos. Tolerar e pregar um sermão monótono como um ronco, para pessoas que estão entre o acordar e dormir deve ser um trabalho muito triste. Será que alguns darão este tipo de desculpa por terem assim agido rotineiramente, por terem promulgado uma doutrina proibitiva? Interpretá-la e entregá-la com excelência é absolutamente vital, porém, nunca deve pôr panos quentes na consciência humana, deixar de censurá-la pelos pecados e adverti-la dos perigos que estão correndo. E, principalmente, nunca deixar de convidá-las ao Salvador com lágrima e súplicas! Que obra sem poder seria esta! Queremos trabalhadores e não indolentes! Precisamos de homens que tenham o coração em chamas e eu suplico que peça a Deus que os envie. A colheita nunca será ceifada por homens que não trabalham; eles têm de arregaçar as mangas. Isto significa que eles devem deixar de lado sua dignidade e envolver-se totalmente com a obra de Cristo como um verdadeiro ceifeiro. Ele deve transpirar na obra; nada no campo de colheita deve ser feito sem o suor da sua face nem no púlpito sem o suor da alma.
         Afinal de contas, que tipo de obreiros são solicitados? Devem ser homens que vão até o campo. Não há como colher o trigo ficando a uma certa distância da plantação e acenando para ela: você tem de abaixar-se junto ao pé do trigo; todo ceifeiro sabe disso. E você não conseguirá mover os corações das pessoas e levá-las a Cristo imaginando-se um ser superior que condescende maravilhosamente quando cumprimenta um pobre. Esta maneira distinta de pregação é tão ridícula quanto ceifar com uma faca de mesa com cabo de marfim e usando luvas de pelica; eu não creio que Deus abençoa este trabalho. Embrenhem-se no campo de trigo, como homens determinados! Os servos de Deus deveriam sentir que são um com o povo; sejam quem forem os servos, deveriam amá-los, relacionar-se com eles, sentir prazer em vê-los. Olhar para eles e dizer: “irmão”. Todo homem é meu irmão, mesmo o mau, porém eu o amarei e o levarei até Jesus. Os ceifeiros de Cristo devem descer até o trigo.
 
Continua na próxima edição - Transcrito por Pastor Vicente de Deus

 

Retornar 
Copyright @ 2008 - Todos os direitos reservados.